quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Poema de língua

Não cabem mais palavras na boca de quem beija.
Mas há um bocado de sentido! Por isso digo: o beijo é linguagem. Línguas ageis interagem. E o transporte é a saliva, que lava a palavra e me leva à ação. O que em mim ativa: desejo de comunicação.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. A palavra é a urgência do ato.
    E, por isso, ela some
    no momento exato.

    ResponderExcluir

Alimente!

Minha lista de blogs